Categorias
Crianças (a partir de 2 anos)

Não jogue fora o desenho do seu filho

Não jogue fora o desenho do seu filho!

Você já prestou atenção nos desenhos que seu filho faz?

A valorização da produção da criança é o ponto chave para estas perguntas.

O desenho que a criança faz, é a sua produção. Para que fique mais claro, podemos dizer que o desenho é o trabalho da criança.

Vamos exercitar um pouco da empatia?

Imagina que seu chefe lhe pediu um trabalho sobre a estatística de venda de um determinado produto. Você perde 2 horas fazendo o trabalho. Seu chefe lê e depois amassa e joga fora na lixeira ao lado e bem na sua frente. Não seria imensamente frustrante? Provavelmente passaria pela sua cabeça que o seu trabalho não estava bom o suficiente.  Com a criança é exatamente a mesma coisa.  Quando ela não recebe a devida atenção pela sua produção, ela fica desmotivada a produzir e aos poucos ela vai deixando de fazer não só os desenhos, mas consequentemente não exercita sua criatividade, sua espontaneidade, cria dificuldades para se expressar e valoriza os sentimentos de insegurança e baixo estima.  Vale lembrar também, que através do desenho é possível identificar por exemplo, situações graves como pedofilia, violência doméstica, bullying , morte, dificuldades no convívio familiar, entre outras coisas.

É preciso compreendermos que a criança quando desenha , expõe toda a sua emoção e vivência no que esta desenhando, é a forma que ela tem de se expressar, de se comunicar, expor sua opinião, mostrar o que sente, seus desejos, seus medos e suas alegrias. A criança tem a capacidade de expressar todo o seu “EU” de forma lúdica no desenho que ela faz. Isso significa dizer que devemos receber este desenho atentamente e valorizar o que ali está registrado.  Valorize o desenho na frente da criança.

-Evite comentários genéricos como “ que lindo” “ tá bonito esse desenho” “adorei”

– Faça comentários específicos, “Esse pássaro vermelho está engraçado, eu gostei” “Você usou todas as cores, ficou muito bonito”, “você esta desenhando cada dia melhor”

– Faça perguntas sobre o que a criança desenhou “o que você desenhou?” “porque você desenhou isto?” “Porque você esta triste/feliz  neste desenho?”

Lembre-se, a criança precisa ser ouvida, e ela quer ser ouvida! O desenho é o meio que ela tem de se comunicar com você.

Fica a Dica: Sabemos que é complicado guardar tanto papel e tanto desenho dos nossos filhos e que fatalmente eles precisam ser jogados fora. Evite ao máximo jogar fora na frente da criança, ou então converse com ela e diga que não há espaço para acumular tanto papel e peça para que ela separe só alguns para guardar. Converse, negocie!

Bianca Santiago é mãe e pedagoga, parceira do Blog.

Categorias
A gente testou

Você conhece a areia “mágica” ou cinética?


Você já ouviu falar da areia cinética?

Ela também é conhecida por areia mágica justamente porque parece mágica! Ela não se esfarela com facilidade, não suja tudo, gruda fácil uma na outra, com aspecto de molhada (mas não é). Geralmente é colorida e queridinha das crianças!

Você já viu ela por aí? Geralmente é possível encontrá-la em espaços de brincadeiras que são fechados e você paga para deixar seu filho lá enquanto vai às compras no shopping. Eu já vi em algumas casas de festas também, com um tanque de areia cinética. E vi para comprar a primeira vez quando viajamos para o Chile, com ele ainda pequeno (1 ano e 3 meses), fiquei encantada e comprei mesmo sabendo que ele não usaria naquele momento. Eu nunca perco essas oportunidade, pois nunca sabemos quando vamos encontrar esses brinquedos diferentes de novo.

Fiz uma busca pela internet e achei um pacote pequeno por 100 reais, de fato não é barato, principalmente se você quiser comprar várias cores, mas na minha opinião vale a pena o investimento, nem que você deixe esse presente para um evento maior, como o aniversário ou natal.

Mas por que vale o investimento para seu filho poder brincar com essa areia da moda? Vamos lá: nem todos têm acesso a praia fácil, não é mesmo? Além da areia mágica não sujar como a areia normal, ela tem a tendência de ficar unida (por isso é mágica!) e não gruda tanto nas mãos. Pensando de forma a desenvolver seu filho, trago alguns benefícios: as brincadeiras com a areia mágica ajudam no desenvolvimento motor fino (por isso é indicado para crianças acima de 3 anos), pois incentiva a exploração sensorial como espremer, apertar, cortar, juntar, alisar e esfarelar. Com isso a criança trabalha bastante com as mãos, usando dedos isoladamente, coordenação motora, destreza manual, além da imaginação e criatividade.

Quer mais benefícios? Há indícios de que a areia cinética (ou mágica) auxilia crianças com espectro de autismo ou transtornos sensoriais a trabalhar a questão sensorial, ajudando a acalmar. Além de ser MUUUITO divertido! Meu filho brinca muito, pede sempre para brincar de areia mágica e fica inventando muitas histórias e formas.

A dica que dou é: use a areia mágica em um chão de superfície lisa e certifique que o chão esteja limpo, pois sujeiras e cabelos grudarão na areia, sendo difícil retirar depois. Eu isolo uma parte do chão que irei usar para não espalhar demais, limpo bem o chão e uso as cores diferentes separadamente para não misturar. Geralmente a areia mágica vem com algumas formas para moldar mas se não vier, você pode improvisar utilizando copos plásticos, utensílios domésticos que não ofereça risco as crianças, facas plásticas sem pontas e vasilhas pequenas. Tenho certeza de que seu filho irá AMAR!

 

Boa diversão,

Lilica.