Read More Read More

" />
A maternidade não afasta os amigos, apenas os seleciona

A maternidade não afasta os amigos, apenas os seleciona

Outro dia me perguntaram se eu ainda mantinha as mesmas amizades que tinha antes de ser mãe e respondi que não. A verdade é que depois que me tornei mãe, metade dos meus amigos e conhecidos desapareceram. Poucos foram os que ficaram para me acompanhar nesta doce porém caótica maternidade. Posso dizer que através da maternidade me dei conta de que não tinha tantos amigos como eu imaginava. Não os julgo por causa disso, porque talvez nunca tenham sido verdadeiros amigos.

Sei que quando nos tornamos mães, nossas prioridades mudam: fechamos um livro e abrimos outro, mas um amigo de verdade não desaparece, ao contrário, te acompanha em todas as etapas que você empreende. Um amigo te compreende, te entende, te apoia e, para isto, não precisa estar todo o dia em sua casa ou que te visite uma vez por semana ou ao mês, até porque com as redes sociais, até uma mensagem ou um bate-papo já faz com que a gente não se sinta tão sozinha ou abandonada.

Muitas vezes nossas amizade apenas nos visitam quando nossos filhos nascem e depois se afastam, talvez para não nos incomodar nesta nova etapa (o que é muito compreensível) mas depois sempre é bom dedicar um tempinho para conversar e elas devem entender que às vezes, inevitavelmente, você vai falar de fraldas, leite ou coisas que o seu filho está fazendo, porque agora já não somos mais as mesmas, mudamos, somos mães, mas independente disso, sempre poderemos ouví-las.

Às vezes eu acho que a maternidade não nos afasta dos amigos, na verdade apenas os seleciona. Eu diria até que quando uma mulher se torna uma recém-mãe é que se dá conta de fato quem são os seus verdadeiros amigos. No início, esse afastamento dói, mas depois a gente se acostuma e também passamos a conhecer mais pessoas que também estão participando deste mundo materno como você, o que acaba compensando de alguma forma o nosso círculo de amizade.

Eu sempre convidava as minhas amigas aos mesversários e aniversários de minha filha, mas nem todas apareciam, apenas duas ou três. Então, agora não convido mais aquelas que nunca vem.

O que eu agradeço muito são as minhas amigas e amigos que ficaram e me acompanharam nesta caótica maternidade. Essas com que poucas vezes me encontro mas que sempre conversamos e com quem me sinto em casa.

E com você e suas amizades? Como foi? Ainda conserva todas elas depois da maternidade?

 Nana

 

Publicado originalmente em www.mamidientes.com. Texto de Diana M. Tradução e adaptação livres: Mãe Só Tem Uma. Os direitos Autorais no Brasil são regulamentados pela Lei 9.610. A violação destes direitos está prevista no artigo 184 do Código Penal. Este artigo pode ser publicado em outros sites, sem prévia autorização, desde que citando o autor e a fonte.

 

16 thoughts on “A maternidade não afasta os amigos, apenas os seleciona

  1. Acho que não tinha amigos!
    Porque quem eu mais valorizava não quer nem saber de mim!
    Fico muito triste quando lembro que eramos irmãs e hoje ela deve me ver como a mãe chata!

    1. Aline, em geral quando as mulheres se tornam mães, acabam se diferenciando na forma de agir e atuar em relação as amizades que ainda não têm filhos. Não há mal nenhum nisso. Certamente, quando suas amigas se tornarem mães, entenderão você. Quer um conselho: existem muitos grupos de mães que se entendem e se apoiam, fazendo assim que você consiga construir novas amizades também.

    1. Oi, Ale.
      Olha, posso te garantir que uma das alegrias da maternidade é que ela pode proporcionar novos vínculos e amizades com mulheres que estão passando por situação semelhante a sua, e assim, acabam criando uma rede de apoio.
      Te garanto que vai passar.
      Qualquer coisa, escreve para gente!
      bjs, Nana

  2. Minha atual realidade. Meu filho vai fazer 4 meses e até hoje nenhum dos “amigos” vieram me visitar e conhecer meu bebê. Dói bastante, mas a gente se acostuma e acabamos fazendo novas amizades, com outras mamães

    1. Normalmente os amigos que não têm filhos, demoram mais a entender a nossa mudança de fase. Não os culpe, eles apenas não entenderam o que é passar pela maternidade.
      Beijos, Nana

  3. Permita-me fazer um comentário com outra visão… No meu caso foi o contrário: a pessoa que se afastou de mim depois que ela teve filha. Percebi que era somente eu quem estava dando atenção. Oferecia ajuda sempre, queria visitá-la… E nada. E o motivo não é porque ela passou a ter menos tempo porque com outras amizades ela continua igual, visitando, saindo junto… Enfim, meio triste isso. Acho que o fato de eu ter optado por não ter filhos (e não pensem que mudarei de ideia porque já tenho 36, rs) a incomoda, mesmo ela sabendo disso muito antes da gravidez. Da mesma maneira que respeito quem quer ter filhos, acho que as mulheres que preferem dar prioridades a outras coisas deveriam ser respeitadas também. Não somos “menos mulheres” por isso. Enfim, apenas um desabafo. Um abraço!

    1. Oi, Mila. Olha, acho muito legal quando uma mulher assume com tranquilidade que ter filhos não faz parte dos seus planos de vida.
      Isso é bacana demais. Porque temos de ser honestas conosco mesmo.
      Quanto a sua amiga, lamento muito por você. Talvez ela não dimensione o quanto está perdendo por estar longe da sua amizade. Mas quem sabe não é uma oportunidade de repensar o quanto essa amizade era tão firme e consistente assim que se modificou tanto mesmo depois do nascimento de uma criança. Tenho várias amigas sem filhos e que apesar de não conseguir dar mais a mesma atenção de antes, mantenho muito contato e saímos sempre juntas (sem os filhos, claro). É tudo questão de bom senso.
      Desabafe sempre! É bom ser ouvida!
      Bjs, Nana.

  4. Estou tão chateada minha filha nasceu, meu melhor amigo vivia na minha casa. Minha licença a maternida terminou. Ele nem trabalha ele tem tempo de vir aqui nos visitar. Nem veio. Eu considerava muito ele. Como uma pessoa muito querida. Estou desapontada.

    1. Oi, Adriana. Infelizmente, a sonoridade costuma partir daqueles que já passaram pela situação que você está vivendo. Muitos não entendem, e acham que depois que a mulher se torna mãe não tem mais tempo nem assunto para nada além de cuidar de um filho.
      Quer um conselho? Converse com ele se achar que a amizade vale a pena. E eu garanto a você que sua filha vai te trazer para um mundo novo e proporcionar novas amizades que entenderão sua rotina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage