Read More Read More

" />
Desfralde tardio: como conseguir?

Desfralde tardio: como conseguir?

Hoje, venho contar para vocês (mais de 3 meses depois) como meu pequeno conseguiu o desfralde. Lembram que eu tinha escrito um texto-desabafo  falando que ele já tinha quase 3 anos e não tinha desfraldado? Então, tentei recomeçar alguns dias depois que escrevi aquele texto e, por incrível que pareça, deu certo! E eu atribuo a uma série de fatores que lhes contarei.

Muitas vezes eu escrevo textos para o blog que servem como reflexão para mim, como no último sobre o desfralde. Eu realmente tinha relaxado, não estava tensa e nem cobrando meu pequeno para desfraldar, eu simplesmente já tinha me convencido que iria acontecer no tempo dele, então esperei por sinais.

Em um dos finais de semana anteriores, fomos a uma festinha que brincava com água. Então, eu fui ao banheiro tirar a fralda dele e colocar a sunga (na natação a professora já tinha pedido para ele ir sem a fralda de piscina, assim, já estava acostumado a usar a sunga sem fralda) e quando o deixei pelado, ele simplesmente se virou para o vaso sanitário, segurou o pinto e fez xixi. Não comentou que estava com vontade, nada, viu a oportunidade e fez. Vale lembrar que na casa do pai, ele já vinha treinando quando acordava fazer xixi no sapo que gruda no ladrilho do banheiro, então, atribuo essa atitude, aos treinos que já vinha fazendo.

Sapo mictório que gruda parede

Quando aconteceu essa situação do vaso, o sinal amarelo acendeu para mim, fiquei atenta, cheguei a conversar com o pediatra em uma consulta de rotina e ele me encorajou, alegando que o Antonio é esperto e entende bem os comandos do desfralde. Assim, resolvi tentar novamente. Voltei a conversar com ele que iríamos tirar a fralda porque ele já estava crescido, faria 3 anos e toda a conversa que sempre temos. A primeira semana foi a mais difícil mas nada de outro mundo, escapuliu poucas vezes, mas eu oferecia banheiro de meia em meia hora pois meu pequeno bebe muita água, então, consequentemente, faz mais xixi também.

Conversei na escola e a professora sinalizou que iria começar na segunda-feira lá também. Dessa forma, quando começou na escola, ele já estava treinando alguns dias em casa. Sempre que chegava da escola, eu o deixava o restante da tarde e da noite de cueca. Forrei um plástico no sofá, no lado em que ele se senta, para evitar qualquer tragédia. Ele foi evoluindo bem e em 3 semanas, já estava fazendo xixi no penico, vaso, no sapo e agora, pedindo. O cocô foi um pouco mais tenso, ele teve “prisão de ventre” por 5 dias, normal também, por estar aprendendo a segurar e a fazer nos locais certos. Mas depois regularizou, então, relaxamos.

Quero trazer algumas dicas que funcionaram conosco, anotem aí:

  • Compre penico, redutor de assento, livro sobre desfralde, cueca e todos os apetrechos. Vá apresentando sem pressão, pois seu filho vai entendendo e aprendendo aos poucos como tudo funcionará;

  • Não existe uma data “certa” para o desfralde, vá incentivando e prestando atenção aos sinais de que ele está pronto;

  • Caso seu pequeno não demonstre muito interesse ou sinal do desfralde, não se descabele e muito menos fique comparando ele com o amigo, vizinho ou o próprio irmão, isso só piora;

  • Não force o desfralde por interesse seu, pressão da escola ou de algum familiar, você pode gerar pequenos traumas e no futuro até prisão de ventre ou incontinência urinária;

  • Não brigue ou coloque de castigo, caso seu filho erre e faça xixi ou cocô nas calças, o começo pode ser difícil mesmo e ele está aprendendo. Nada melhor do que uma conversa, encorajando ele a continuar tentando;

  • Além do seu filho estar preparado para o desfralde, você também tem que estar, pois demanda muita paciência e tempo de ficar oferecendo banheiro várias vezes por dia e limpando o chão nas “escapulidas”.

 

Espero que tenha ajudado a minha experiência com o “desfralde tardio” do meu filho. A gente vem aqui compartilhar nossas experiências, mesmo as difíceis para mostrar que estamos no mesmo barco e também dar dicas, que podem nos ajudar e muito nas horas do desespero. Estou a disposição, caso queiram fazer alguma colocação sobre a experiência de vocês.

Um abraço,

Lilica.

 

Quer saber como a Nana conseguiu desfraldar o filho mais velho dela? Clique aqui

Quer dicas para desfralde com a pedagoga Bianca Santiago? Clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage