Read More Read More

" />
A importância de deixar a criança brincar

A importância de deixar a criança brincar

TÁ NA HORA DE BRINCAR!
 
Vocês já ouviram as expressões “criança precisa brincar” ou “é brincando que se aprende”? Pois é a mais pura verdade. Vamos entender o porquê?
Para começar nossa explicação, vamos decifrar de forma bem simples a palavra LÚDICO, muito falada entre educadores e na educação de crianças, eu mesma já usei esta palavra em textos anteriores.  Segundo o dicionário, lúdico significa “forma de desenvolver a criatividade, os conhecimentos, através de jogos, música e dança. O intuito é educar, ensinar, se divertindo e interagindo com os outros. ”  E é isso mesmo, uma maneira de aprender por meio da diversão, e o que diverte mais uma criança do que uma boa brincadeira repleta de imaginação, gargalhadas e alegria?  Só por esta definição simplória já compreendemos que as crianças aprendem de maneira lúdica, ou seja, aprendem brincando. É natural do ser humano nascer e crescer com a necessidade de brincar. É por meio dessa ação, que desenvolvemos nossas potencialidades, como também trabalhamos nossas limitações, habilidades sociais, afetivas, cognitivas e físicas. O brincar é ainda uma forma de expressão e comunicação com o próprio, com o outro e com o meio que o cerca. Através da brincadeira a criança representa, cria, usa a imaginação, o faz de conta, e entende a realidade em que vive. Isso tudo nada mais é do que o entendimento de mundo, do meio social, cultural e histórico em que vive, é o entendimento da sua vivência. Para simplificar o entendimento, afirmamos que a criança usa a brincadeira para aprender e entender o mundo.
Quando a criança brinca, ela encontra recursos para enfrentar o que acontece, ela vive e revive seus medos e desejos. Quantas vezes vocês não perceberam seus filhos brincando de sentir medo do escuro ou de monstros e animais imaginários? O que eles estão fazendo nessas horas é aprendendo a lidar com a emoção do medo, experimentando a sensação, se colocando naquela situação e conseguindo ultrapassar essa barreira. Isso é um aprendizado emocional importantíssimo para amadurecimento afetivo e emocional da criança.
 
Percebam também, que crianças mais velhas quando brincam em grupo criam suas próprias regras. Este é o momento que elas estão criando suas regras de convivência e respeito pelos outros. Esta é mais uma etapa de aprendizagem social que as crianças estão experimentando.
 
Vale lembrar que a interferência e participação dos adultos nas brincadeiras das crianças é sempre muito bem-vinda. As crianças menores são as que mais precisam que os adultos brinquem com elas, que também mostrem o ato de brincar. Elas estão em pleno desenvolvimento das suas habilidades básicas e precisam de estímulos para a aprendizagem e de orientação e apoio nas brincadeiras. Por mais que seja uma atividade inata do ser humano, o mínimo de orientação de alguém mais experiente colabora em muito para o desenvolvimento da criança. Já a criança mais velha, por estar mais amadurecida, consegue direcionar suas brincadeiras de forma mais independente e de acordo com seus interesses, o que não impede de o adulto interferir em momentos adequados e também direcioná-las à aprendizagem ou simplesmente ao entretenimento e diversão.
Na maioria das vezes, a criança aceita bem essa interferência dos adultos e não enxerga como intromissão, ao contrário, ela se sente mais próxima, se sente importante na vida daquele adulto, acarinhada e gosta dessa atenção que o adulto está dando as suas brincadeiras, afinal, brincar é algo que a criança entende como parte dela, faz parte da sua vida. A sensação é a mesma de quando chegamos em casa e lhe perguntam sobre como foi seu dia, como foi seu trabalho, estão demonstrando interesse pelas suas atividades e assim começa um diálogo que cria uma aproximação e zelo pelo outro.
Brincadeira é coisa séria, não desvalorize! Brinque com seu filho, tenho certeza que ele vai adorar e vocês vão ficar ainda mais próximos.
 
Bianca Santiago
Pedagoga

3 thoughts on “A importância de deixar a criança brincar

  1. Espetacular a sua colocação seria uma maravilha se os pais e demais familiares de todas as crianças entendessem desta forma, evitar-se muito problemas futuros inclusive de aceitação de aprendizado que se contata por várias vezes e terminam em consultório de psicólogos.
    Parabéns pelo texto continue assim.

    1. Fernando,
      Muito obrigada pelo comentário! Mandei para a colaboradora Bianca que o escreveu, ela é pedagoga e além de ter estudado vivenciou muito em sala de aula esse tema.

      Abs,
      Lilica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage