Read More Read More

" />
Por que bebês são tão encantadores?

Por que bebês são tão encantadores?

Outro dia me peguei pensando sobre o por quê meu bebê (que na época tinha 5 meses), desde que começou a sair na rua, era alvo de olhares e brincadeiras de senhoras(es), mulheres, crianças e pasmem, até homens! Muitos mexem, brincam, fazem barulhinhos e a resposta vem quase que imediatamente com sorrisos e uma espécie de vergonhinha. Aí então que as pessoas se derretem…

Os bebês por si só são fofinhos, geralmente têm bochechas grandes, mãos que parecem massinha, pés gostosinhos e riem o tempo todo. Pronto! Já é motivo para amá-los.

Brincadeiras à parte, existe explicação lógica para os bebês chamarem bastante atenção nessa fase tão dependente e indefesa de suas vidas. A espécie humana é uma das únicas do reino animal que tem uma infância tão longa. O homem precisa se desenvolver fisicamente, a parte cognitiva e mental, e isso leva um tempo.

Um bezerro nasce e em alguns minutos já está andando, um golfinho também já nasce nadando, em pouco tempo eles já são independentes, mas um bebê quando nasce só sabe respirar e mamar.

Para que ele consiga sobreviver a esse período relativamente longo (quando comparado a outros mamíferos), ele precisa de cuidados. Então, é aí que entra a parte “fofa” da história, eles são tão gordinhos, agem de forma graciosa, têm aparência de mini humanos e nos fazem apaixonar por eles.

Essa fofura toda existe para darmos atenção aos bebês, cuidarmos deles, para alimentá-los, para acalentá-los e então eles se desenvolverem. Caso fosse o contrário não teríamos chegado tão longe na evolução humana, em milhares e milhares de anos.

“Em um estudo da California State University Northridge, cientistas ficaram na porta de um supermercado, pedindo a fregueses para completar um questionário sobre doação de órgãos. Em metade do tempo, eles mostraram uma foto de um bebê super fofo. Sem a foto, apenas 26% das pessoas concordaram em concluir o inquérito. Com a imagem, 49% concluíram o questionário. No teste, as mulheres cederam mais “a fofura” devido ao seu instinto materno. Isso prova que ver coisas fofas, nos deixam mais receptivos. Ser fofo é uma estratégia de sobrevivência.” Karlla Patrícia

Reparem nos filhotes de animais como cachorros e gatos, eles usam a mesma técnica para sobreviver, só que estes ganham autonomia de forma mais rápida. Agora que temos uma explicação racional para a fofura de bebês e filhotes em geral, não deixe de dar um “cheiro” no seu baby e aproveitar esse período tão inocente e lindo que passa tão depressa.

 

Lilica.

 

Fonte:

http://diariodebiologia.com/2012/10/owwwwnnn-por-que-gostamos-tanto-de-coisas-fofas/

http://hypescience.com/4-truques-da-natureza-para-te-obrigar-cuidar-do-seu-bebe/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage