Read More Read More

" />
Filhos de pais separados: como ficam?

Filhos de pais separados: como ficam?

Fotografia: Palloma Campello

Olhando a imagem acima, se vocês não conhecessem um pouco da minha história, vocês diriam que essa foto foi tirada há algumas semanas? Sim, ela foi feita no aniversário de 3 anos do Antonio, nosso filho. Mas faz um ano e meio que estamos separados, eu e o pai dele.

E o que eu quero mostrar com essa foto?! Que sim, é possível estar separado do pai do seu filho(a) ou da mãe do seu filho(a) e ainda assim manter uma relação de respeito e cordialidade. É fácil? Se dissesse que sim, estaria sendo hipócrita e mostrando um mundo de fantasias, que não existe.

A verdade é que nem sempre foi assim: o início da separação costuma ser bem tensa, sempre tem uma parte que sai machucada, que não gostaria de acabar o relacionamento. A gente sente raiva, abandono, mágoas, muita tristeza e uma sensação absurda de que não dará conta sozinha do recado. Os meses passam, passa o primeiro ano, o segundo… As coisas começam a entrar nos eixos.

Mas o que fica de mais importante nisso tudo aí, no relacionamento de anos, apartamento, carro, viagens, lembranças, são os filhos! Sim, quando nos separamos, estamos terminando uma relação com o cônjuge e não com os filhos. Isso nós temos que ter muito claro em nossas mentes, porque ele não pode ser prejudicado de forma alguma.

Existirão desentendimentos, principalmente financeiros, de divisão de bens, de fixação de pensão, dias de visitação, mas NADA disso pode atrapalhar a vida dos filhos. Se quiser brigar, discordar, bater boca, faça tudo isso longe deles, não deixe eles presenciarem as brigas, pois se sentirão culpados por toda essa confusão, além de uma tristeza profunda. Geralmente os filhos gostam dos dois igualmente, do pai e da mãe.

Outra coisa que não devemos fazer de forma alguma é falar mal do pai ou mãe da criança, mesmo que ele/ela esteja vacilando e errado(a), pois quando falamos coisas ruins a respeito de quem elas gostam, ficam perdidas, pois a fala veio de alguém que ela também ama, então o filho(a) acaba sendo manipulado pelos pais, às vezes, por ambos, ao mesmo tempo! Imagina a cabeça dessa criança…

Devemos nos colocar no papel de adultos, pais, responsáveis pela saúde mental e psicológica dos nossos filhos. Além de tudo isso que falei acima ser considerado alienação parental (eu vou escrever um texto somente sobre isso) é também crime!

Os pais separados não devem perder o diálogo nunca, pois terão em mãos uma missão eterna que é educar, cuidar e amar seus filhos, mesmo que não estejam mais juntos. Aquela família tradicional que morava sob o mesmo teto e tinha atividades em comum diariamente pode ter acabado, mas a família da criança será sempre seus pais, por isso é desejável uma interação razoável entre eles, pois irão se comunicar e se relacionar por longos anos, principalmente os pais que optarem pela guarda compartilhada.

Portanto que esse novo cenário (de pais separados) deve ser o melhor possível, o menos turbulento para os pais e filhos. Pois essas marcas eles carregarão para sempre, de uma convivência minimamente razoável ou simplesmente de confusão, brigas e discórdias. O que você deseja deixar para seu filho?

Não é fácil, nunca foi, tento diariamente, é um exercício. Se brigávamos enquanto casados, imagina separados? Mas estamos conscientes de nossos papéis e tentando fazer o melhor pelo nosso bem maior, nosso Antonio.

Lilica.

2 thoughts on “Filhos de pais separados: como ficam?

  1. Lilica, preciso te dizer uma coisa: vc está lindaaaaaaaa! Uma garota espetacular!!! Vc sabe q eu acompanho e ano esse blog, então o elogio vai também para o texto, q é sóbrio, esperançoso,atual sem ser ilusório. Mas o q eu queria dizer dessa vez, mais que tudo, é que vc está maravilhosamente bem, um espetáculo! : )
    parabéns pela força que te agigantou nesse um ano e meio!

    1. Raquel,
      Que mensagem motivadora!!! Muito obrigada pela força e pelas palavras!
      Estou tentando ver beleza e propósito nesse caminho que estou trilhando e tudo está fluindo…

      Um beijo carinho,
      Lilica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage