Read More Read More

" />
Como lidar com as brotoejas?

Como lidar com as brotoejas?

Olá, queridos leitores. Como vão?

O verão está chegando e com ele, o calor e o sol. E qual é a consequência na pele dos nossos filhotes? Umas coceirinhas na pele e umas “bolinhas” avermelhadas que reconhecemos como as famosas BROTOEJAS.

Para falar sobre este assunto, entrevistei a dermatologista Dra. Sandra Nahal de Souza, com mais de 18 anos de experiência na área para esclarecer aos leitores do Mãe Só Tem Uma, sobre o que se trata, como cuidar e prevenir as chatinhas das brotoejas.

Nana: Dra. Sandra, o que são as brotoejas?

Dra. Sandra: A brotoeja ou miliária é uma inflamação na pele causada pela obstrução das glândulas sudoríparas (as que nos fazem transpirar). A obstrução da saída de suor pode levar a coceira e sensação de queimação, além do aparecimento de pequenas bolhas transparentes até casos com pápulas (bolinhas) vermelhas.

 

Nana: Em que locais são mais comuns o seu aparecimento?

Dra. Sandra: Os locais mais comuns são o tronco, o pescoço, as axilas e dobras de pele.

 

Nana: O que leva um bebê ou criança a terem brotoejas?

Dra. Sandra: As causas principais para o seu aparecimento são os ambientes quentes e úmidos, excesso de roupas e febre alta. É mais comum no verão, mas temos casos no inverno pelo excesso de agasalhos.

 

Nana: Existe alguma forma de evitá-las?

Dra. Sandra: Manter o ambiente arejado, usar roupas leves de algodão e evitar tecido sintético que retém calor e suor são orientações de prevenção e tratamento. Vale também evitar loções oleosas e talcos porque podem obstruir ainda mais as glândulas de suor.

 

Nana: Quais tratamentos podem ser feitos para aliviar os incômodos das brotoejas?

Dra. Sandra: Medidas caseiras do tempo da vovó podem ser feitas como amido de milho na água do banho e compressas geladas com chá de camomila.

 

Nana: Preciso levar o meu filho a algum médico se ele apresentar brotoejas?

Dra. Sandra: O médico deve ser procurado sempre que aparecer pus nas lesões, porque pode ser sinal de infecção bacteriana secundária. Procurar também nos casos extensos e até casos localizados que não melhoram com as medidas iniciais.

 

Beijos carinhosos,

Nana.

 

Dra. Sandra Nahal de Souza

CRM 5257384-6

Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Dermatologista há 18 anos

sandranahaldermato@gmail.com

2 thoughts on “Como lidar com as brotoejas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage