Read More Read More

" />
Como estimular seu filho com atividades até 1 ano

Como estimular seu filho com atividades até 1 ano

Todo mundo sabe que os bebês exigem muita atenção e realmente precisam dela, mas não é uma atenção que seja exclusiva sobre os cuidados de higiene e alimentação. É importante também que você desenvolva o corpinho do seu neném, o seu cognitivo e a afetividade entre os pais e os bebês. Eles precisam de outras coisas além de mamar e trocar fralda. Bebês precisam de amor, carinho, atenção e estímulos! Muito estímulo! E sabe como fazer isso? Brincando com ele!!

As brincadeiras entre o adulto e o bebê fazem com que ele se desenvolva com qualidade e estabeleça laços afetivos, com isso a relação de vocês só tem a ganhar. Vem comigo que eu vou mostrar algumas atividades bem gostosas pra fazer com o seu filhote durante o primeiro ano de vida!

0 a 3 meses:

Nesta fase inicial é importante fazer diversas brincadeiras que envolvam o contato físico de maneira suave e o nome do bebê. Vale também fazer brincadeiras delicadas com os pezinhos e as mãozinhas . Podemos iniciar com uma bem fácil, de reconhecimento de voz.

Posicione-se ao lado dele de forma que você fique a vista do bebê. Chame-o pelo nome com um tom de voz agradável. Mude de posição, mas continue ficando a vista do bebê, chame-o de novo, ele deve acompanhar você com os olhos ou com a cabecinha. Repita isso três vezes, e cada vez mude de posição e vai se aproximando. No fim acaricie, beije, sorria, pegue no colo com afeto.

Toda essa interação desenvolve a audição, os olhos, o movimento da cabeça, o reconhecimento pela nossa voz e estabelece vínculos entre o bebê e o adulto.

3 a 6 meses:

O bebê agora já tem maior firmeza na coluna e na cabeça, responde as brincadeiras com sorrisos e sons. Próximo aos 6 meses ele já senta com apoio e segura objetos com as mãos. As brincadeiras podem ser mais firmes nos movimentos. É possível colocá-lo sentado em seu colo, segurando-o bem e brincar de que ele está sentado em um cavalinho, para isso suba e desça seu joelho para que ele sinta o movimento enquanto você canta uma música. Você também pode levantar o bebê, segurando pela barriga com firmeza até a altura da sua cabeça e dizer que ele é um avião, comece a sua viagem mostrando o ambiente ou cantando outra música. Lembre-se de não fazer movimentos bruscos e rápidos, pois o bebê pode assustar-se e sentir-se mal.

Essas atividades estimulam a consciência do próprio corpo, seu equilíbrio e ainda a sensibilidade musical.

6 a 9 meses:

Chegamos a fase da descoberta, o bebê já senta sozinho e começa a engatinhar. Demonstra interesse pelos objetos e rejeita aquilo que não gosta. Chama a sua atenção por vontade própria e interage de forma mais precisa com o adulto, atendendo pelo próprio nome e movimentando bem o seu corpo.

Uma brincadeira interessante é fazer com que ele perceba encaixes, formas e cores, diferenciadas. Para isso pegue caixas com cores, tampas, tamanhos e formas diferentes. Mostre ao bebê a maneira certa de fechar e abrir as caixas, depois bagunce tudo, e ajude a ele a fazer corretamente felicitando-o quando acertar e mostrando-o o correto quando ele errar. Faça diversas vezes até ele começar a fazer sozinho sem seu auxílio. Normalmente os bebês demonstram muito interesse por esse tipo de atividade. Você também pode pegar caixas grandes de papelão, e brincar de fazer um túnel, para que ele passe de um lado a outro da caixa.

Tudo isso estimula a percepção e a sensibilidade visual, identificação de objetos diferentes, a coordenação motora e a autoconfiança.

9 a 12 meses:

O bebê está com os movimentos das mãos um pouco mais precisos e é importante continuar a desenvolvê-los. Para isso, pegue uma folha bem grande de papel, (o bebê precisa de espaço, pois ele ainda não consegue dimensionar tamanhos pequenos adequadamente) coloque ele cima dessa folha de papel, mostre giz cera colorido e deixe que ele rabisque o quanto quiser, você pode ensiná-lo a rabiscar ou desenhar junto com ele, mas é importante que ele seja o autor principal e faça os rabiscos sozinhos. Fique ao lado dele durante a atividade para que ele compreenda até onde ele deve rabiscar, assim você evita acidentes como um piso ou uma parede rabiscada. Outra atividade interessante com papel é mostrar-lhe papel macio e colorido como o papel de seda ou papel crepom. Você deve permitir que ele rasgue e amasse e depois jogue pra cima ou faça uma chuva de papel.

Essas atividades exercitam a destreza das mãos, o reconhecimento das cores, inicia o estímulo da criatividade e a sua imaginação, sendo consideradas atividades de bom potencial cognitivo para esta faixa etária do bebê.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado das atividades. No próximo post, falarei sobre atividades de 1 a 2 anos de idade. Aguardem!

Bianca Scorza

Pedagoga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage