Read More Read More

" />
A doce-árdua tarefa de amamentar

A doce-árdua tarefa de amamentar

Olá, mamães!

Hoje venho falar de algo MUITO importante na vida dos nossos bebês, mas ao mesmo tempo uma tarefa muita cansativa e desgastante: a amamentação.

Temos visto muitas campanhas pelo aleitamento exclusivo do bebê até os 6 meses de vida. Principalmente porque no Brasil temos taxas baixas de aleitamento até os 6 primeiros meses (a taxa média no Brasil é de 41% de aleitamento até os 6 meses).

Todas nós sabemos que não seria fácil amamentar, principalmente se for o primeiro filho. O bico dos seios ainda não estão acostumados a alguém sugando o tempo todo, por isso o sofrimento inicial. Por isso, não desista fácil. Leia, se informe, procure ajuda para conseguir amamentar seu bebê.

Além de todas as dificuldades encontradas no caminho (bico rachado, leite empedrado, mastite, dores, sangramento no bico do seio, sensibilidade, baixa produção, falta de apoio familiar, retorno precoce ao trabalho) muitas vezes a amamentação nos leva à exaustão.

Eu não tenho dúvidas em relação a isso, meu bebê mamou até os seis meses somente no seio e as madrugadas foi a parte mais difícil de todas. Normalmente meu bebê acorda de 2 a 3 vezes a noite para mamar, sem contar as noites que ele acorda de hora em hora. A privação do sono é algo aterrorizante para mim! Mas calma, isso vai passar. É o que todos me dizem. Hoje, com 1 ano e 4 meses ele ainda mama mas bem menos que no começo, a ponto de ser bastante diferente todo aquele cansaço de alimentar exclusivamente no seio.

Confesso que só fui sentir prazer em amamentar depois do primeiro mês, mesmo não tendo problema de pega e nem rachaduras, os bicos dos meus seios ficaram bem sensíveis e eu sentia incômodo. Então, não se desespere, as coisas vão melhorar!

Depois desse período inicial da amamentação comecei a curtir bastante. Com mais ou menos três meses meu bebê começou a interagir comigo, passando a mãozinha no seio, mexendo no sutiã, até que um dia ele mamou olhando nos meus olhos! Me derreti toda, e percebi o quanto tinha valido a pena insistir na amamentação exclusiva.

Quando retornei ao trabalho, com 4 meses e 15 dias de vida do meu filho, o desafio aumentou, pois para continuar a amamentação exclusiva tive que ter muita disciplina para tirar o leite com a bomba, conseguir potes de vidro com tampa de plástico, armazenar no congelador adequadamente com data e hora da coleta. Além da higienização e esterilização de todo o material utilizado. Aliado a isso, um dos dias trabalhava próximo a minha residência, então pedia para a cuidadora levar meu filho até o colégio que trabalho na hora do recreio para amamentá-lo e foi uma experiência única, apesar de todo o esforço.

Se formos pensar em toda a vida de seu filho, o que são 6 meses perto de tudo que ele irá viver (e bem) depois?! Tenho conseguido essa façanha até aqui com muito pensamento positivo e apoio de amigas, mãe, irmã e esposo. Sem contar que ficamos muito felizes e satisfeitas quando vemos o quanto eles cresceram, estão fortes e com saúde por causa do leite materno.

Para te encorajar, irei citar alguns benefícios do leite materno para o bebê:

Evita bebês desnutridos ou obesos

Protege o bebê de doenças

– Desenvolve os músculos da língua e maxilar

Aumenta o vínculo entre mãe e filho

Sem contar os benefícios para as mães também, como auxílio no emagrecimento, recuperação mais rápida do pós parto, diminui risco de câncer de mama e doenças cardiovasculares.

Uma dica valiosa que tenho para dar as mamães que ainda irão amamentar: beba muito líquido, todos os dias. Eu bebo três litros de água e mais suco, vitamina e iogurte. A água abundante ajuda muito no processo de produção, além de nos deixar hidratada e ajudar no emagrecimento.

Caso, tenham dúvidas ou dificuldades com a amamentação entrem em contato com o Instituto Fernandes Figueira (RJ), telefone: 08000 26 88 77 ou com o Grupo Virtual de Amamentação.

 

Fonte de pesquisa:

Data SUS: http://tabnet.datasus.gov.br/tabdata/LivroIDB/2edrev/g14.pdf

https://www.sbp.com.br/arquivo/confira-os-beneficios-que-a-amamentacao-traz-a-maes-e-filhos/

 

Lilica.

 

Se você quiser saber mais sobre a importância da informação para a amamentação, clique aqui. 

One thought on “A doce-árdua tarefa de amamentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage