Read More Read More

" />
Top 10 das neuras maternas

Top 10 das neuras maternas

Antes do Theo, sempre achei que algumas preocupações que as mães tinham eram demais. Frutos de exageros sem explicações. Mas depois que eu vi os dois tracinhos vermelhos do exame de gravidez é que eu comecei a entender o porquê de toda as “mães serem iguais.”

Sempre que converso com quem acabou de ser mãe, noto que temos muitos pontos em comum nas neuras. Daí, resolvi listar aquelas que pra mim foram as top 10 na escala de maluquice materna.
Será que você se encontra em alguma delas?

    1. Conferir se está respirando.

Atire a primeira pedra quem nunca botou a mão na barriga ou no nariz (eu já até dei uma sacudidinha) pra ver se estava tudo bem.

    2. Fez um barulhinho, já acordo.

Assim que o Theo e o Luan nasceram, parece que eu recebi um sensor de barulho. Era só dar um miadinho que eu já tava prontinha ao lado deles para saber se era só um resmungo ou algo mais sério. Quem nunca?

    3. Será que ele mamou tudo?

Essa é clichê de mãe de primeira viagem logo nos primeiros dias de vida do baby. Ainda mais se tiver alguém por perto que adora dar um pitaco e dizer assim cada vez que o seu filho chora: “sei não, acho que ele tá com fome”…

    4. Será que tá com frio? 

SEMPRE fico colocando a mão no meu filho para saber se não está com frio, se está com a mãozinha ou pezinho gelados. E por via das dúvidas, sempre rola uma meia, uma luva e um casaquinh

   5. Sair as primeiras vezes de casa sem o meu filho

Coitada da minha mãe! Era uma ligação a cada 5 minutos. “Mãe, ele tá bem? Ele tá dormindo? Já mamou? Tá fazendo o que agora? Tá chorando?”
Ah, vai dizer que você nunca fez isso?!

    6. Engasgou! Ai, meu Deus!!

Pode ser tossindo, na introdução alimentar ou quando coloca qualquer sujeira na boca. Com criança a gente tem que ter 10 olhos sobre elas e mesmo assim, elas nos aprontam um montão. Mas só de pensar que ele pode se engasgar com algo, fico até nervosa.

    7. Meu bebê não fez cocô. E agora?

Meu filho quando era recém-nascido ficou de 2 a 3 dias sem evacuar (o que é possível de acontecer quando eles mamam no peito). Mas pra quê? Já fiquei nervosa e ligando pra pediatra. No dia que fez o cocô, dei uma festa! hehehe

    8. Perder o meu filho no mercado

Esta neura pode ser adaptada pra qualquer outro lugar que você frequente (parquinho, shopping etc). As poucas vezes que ele sumiu do meu campo de visão, fiquei tensa, muito tensa mesmo.

    9. Ligação da creche.

Gela até a espinha sempre que vejo o número da creche no visor do celular. Já pensou logo no pior…

    10. Trabalhar X Cuidar do filho X Fazer os dois ao mesmo tempo e achar que não tá fazendo nada bem

Se você não tem opção e teve de voltar a trabalhar (ou se gosta mesmo e nunca quis abandonar a carreira), se teve que ficar em casa pra cuidar do bebê (especialmente neste início) ou se está se virando nos 30 pra fazer tudo ao mesmo tempo, é inevitável que algum dia tenha se perguntado se estava fazendo a coisa certa.
A gente sempre tem uma nóia de que não está se dedicando o suficiente a carreira como poderia ou que não está sendo a melhor mãe que gostaria. Já pensou nisso alguma vez? Então, toca aqui, amiga!

E aí? Sou a única louquinha?

Beijos carinhosos,

Nana

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage