Read More Read More

" />
Não serei pequeno para sempre, mamãe

Não serei pequeno para sempre, mamãe

Aproveite, mamãe, aproveite a minha infância.

Crescerei rápido, mais rápido do que você imagina. Você não vai se dar conta disso.

Não será para sempre que você vai se levantar durante as noites para me acudir quando choro porque estou simplesmente com saudades suas ou porque quero receber seus abraços e do papai para espantar os meus medos.

Às vezes, quando passeamos juntos, meus pés, ainda tão pequenos, se cansam de andar e por isso é que eu peço que me carregue. Eu sei que você também está cansada, mas aproveite enquanto eu sou pequeno, pois em breve crescerei e já não precisarei mais de seus braços.

Outras vezes, vou dormir dentro do carro enquanto voltamos para casa e precisarei do seu ombro para que me leve, ainda dormindo, para a minha caminha. É um dos momentos que mais me sinto conectado com você, pois dormirei em seus braços.

Em pouco tempo, mamãe, você não terá mais que limpar o meu rostinho sujo de sorvete de chocolate. Esse rostinho que sempre te faz rir quando estou sujinho.

Sabe, às vezes choro e fico triste porque vocês não me dão o que eu quero, mas tenha paciência comigo, porque estou aprendendo a ter o meu próprio caráter. Por isso, me oriente, me ensine, mas não grite comigo ou me bata por isso.

E lembre-se, que os seus beijos mágicos consertam tudo.

Não serei pequeno para sempre, mamãe, mas te garanto que quando eu crescer, continuarei te amando.

 

Publicado originalmente em Mimitos de Mamá. Texto de Johannes Ruiz. Tradução e adaptação livres: Mãe Só Tem Uma. Os direitos Autorais no Brasil são regulamentados pela Lei 9.610. A violação destes direitos está prevista no artigo 184 do Código Penal. Este artigo pode ser publicado em outros sites, sem prévia autorização, desde que citando o autor e a fonte.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage