Read More Read More

" />
Influência da alimentação na Amamentação

Influência da alimentação na Amamentação

Durante a amamentação, a demanda nutricional fica ainda maior, a necessidade de micronutrientes e energia aumenta, pois o processo de produção do leite exige muito do organismo da mãe.

Nenhuma nutriz deve pensar: “Ufa! Agora que já tive meu bebê, posso retirar vários alimentos do meu dia e emagracer mais rápido!”. Não, definitivamente não é o momento de realizar dietas restritivas e excluir qualquer alimento sem orientação de um profissional qualificado.

A concentração de alguns nutrientes no leite materno está diretamente relacionada à alimentação materna, como as vitaminas do complexo B, a vitamina A, a vitamina D e o iodo. Aqueles nutrientes que não sofrem interferência direta merecem atenção da mesma forma, já que para compor o leite eles são depletados do organismo materno.

A recuperação gradativa do peso no pós parto é importante para garantir a adequada produção e ejeção do leite. Alguns estudos mostram que o excesso de peso pode inibir a prolactina e a ocitocina que são os hormônios envolvidos nesse processo.

Não adianta consumir cerveja preta (totalmente contraindicada) e tão pouco canjica. O que estimula a produção do leite é a sucção do bebê e alguns estudos apontam também a musicoterapia (redução do estresse). Então, ao amamentar, escolha uma música que te acalme e te faça bem! A água também é importantíssima, logo, não fique com sede!

Nenhum alimento deve ser evitado a fim de resolver problemas de cólicas no bebê. Nos primeiros meses, a criança tem uma cólica fisiologica e pouco é infuenciada pela alimentação materna. Caso haja dúvidas, perceba se ouve algum alimento associado ao desconforto do bebê. O que deve ser evitado de fato? O ÁLCOOL (não existe dose segura) e o excesso de cafeína (chás, café, mates, refrigerantes e chocolate).

A nutriz deve manter uma alimentação saudável não só pelos fatores mencionados acima, mas também porque pelo leite materno a criança continua conhecendo os sabores dos alimentos (iniciado na gestação) e se familiarizando com eles.

E o papai? Onde entra nisso tudo? Ele não é um mero espectador, porque os sentimentos e emoções da mãe influenciam a ejeção do seu leite. É importante tornar o ambiente favorável aos bons sentimentos e sensações. O pós parto já é um momento estressante, de rotina nova e tem um BOOM de alterações hormonais, então todo cuidado deve ser tomado e esse cuidado envolve os pais.

Gostou desse texto? Nos vemos no próximo mês novamente!

Continue nos acompanhando nas redes sociais @nutriped e facebook/nutriped!

Anna Carolina Ghedini e Priscila La Marca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage