Read More Read More

" />
Desde que eu sou mãe eu aprendi

Desde que eu sou mãe eu aprendi

Aprendi que podemos sorrir e chorar de emoção ao ver pela primeira vez a sua carinha em meio a dor do parto.

Que se ama os filhos sem limites, até mesmo mais do que a nós mesmas.

Que a maternidade é como uma montanha russa, está cheia de subidas e descidas insesperadas… você pode estar repleta de felicidade e, de repente, cheia de preocupações. Pode chorar de alegria e de medo.

Muitas vezes não sabemos como agir, e aprendi que o melhor é seguir o nosso próprio instinto.

Minha melhor maquiagem é o sorriso que meus filhos colocam nos meus lábios. É o mais pleno, o mais autêntico e o mais sincero. É quando sorrio de verdade com o coração.

A gente aprende a ser mãe dia a dia, passo a passo, momento a momento. Não importa a idade que seus filhos tenham. A aprendizagem é contínua.

Com os filhos aprendemos a ser pacientes. Eu não sabia que tinha tanta!

Podemos dar tudo por eles sem esperar nada em troca. Nosso amor é incondicional.

Tive a oportunidade de voltar a ser criança de novo e aproveitar as coisas que lhes causam espanto, como: o voo da borboleta, a chuva, as poças sujas ou um avião que voa pelo céu. Aprendi que não há nada melhor do que rir até cansar, gritar de emoção e dançar ainda que não esteja tocando música de fundo.

Aprendi que posso ser produtiva mesmo dormindo somente 5 horas por dia (ou até menos!).

Sou a melhor companhia que ele pode ter, seu melhor brinquedo, seu lenço para as lágrimas, sua confidente, o ombro que sempre servirá de apoio e as mãos que sempre estarão abertas para quando precise se agarrar nelas para sair de um problema.

Aprendi que sou humana, que às vezes não posso com tudo e que devo estabelecer prioridades. E que não… não tem problema se as coisas não sairem como eu pensei.

Aprendi que um dos meus beijos pode curar muitas coisas: quando são pequenos, feridas no joelho e quando são maiores, feridas no coração.

Agora sei que posso errar e que, por isso, não deixo de ser uma boa mãe.

Minha felicidade e minha harmonia já não dependem só de mim, é parte delas.

Sou capaz de inventar histórias interessantes, que se tornam os seus contos favoritos. E inventar letras de músicas, que acabamos cantando juntos.

Que não é fácil ser mamãe, mulher, esposa, filha, irmã e outros tantos papéis… mas que tiramos de letra (ainda que eu não saiba como, mas conseguimos).

Aprendi que podemos nos comunicar com um olhar. Entender-nos e esboçar um sorriso.

Aprendi, além de tudo, que você chegou não para mudar a minha vida, mas para fazê-la mais completa e feliz.

Que não importa a idade que tenham, sempre sempre sempre serão os nossos pequenos.

Que um beijo seu faz qualquer problema ficar mais leve.

Aprendi que ser mãe, “sua mamãe” eu não trocaria por nada no mundo.

 

Autor desconhecido.

Publicado originalmente em mamanatura.com.  Tradução e adaptação livres: Mãe Só Tem Uma. Os direitos Autorais no Brasil são regulamentados pela Lei 9.610. A violação destes direitos está prevista no artigo 184 do Código Penal. Este artigo pode ser publicado em outros sites, sem prévia autorização, desde que citando o autor e a fonte. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook User Timeline

Close
homepage